Naruto Portugal RPG
Sê bem-vindo ao Naruto Portugal RPG! Para teres acesso completo ao conteúdo do fórum, deves fazer Login ou Registar-te.



E o ciclo da vida repete-se! As pacíficas vilas voltam a unir-se para combater um mal em comum. Vem conhecer o melhor e mais antigo role play de Naruto, totalmente em português.
 
InícioPortalCalendárioFAQBuscarRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 Himura Senshou - JS (Pt.1 - Extração)

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
GhosTTerroR

Administrador | Suna
Administrador | Suna
avatar

Sexo : Masculino
Idade : 31
Localização : Porto / Coimbra
Número de Mensagens : 7441

Registo Ninja
Nome: Himura Senshou
Ryo (dinheiro) Ryo (dinheiro): 300
Total de Habilitações: 426,75

MensagemAssunto: Himura Senshou - JS (Pt.1 - Extração)   Qui 8 Nov 2018 - 20:10

Naquele dia, Sabaku no Gaara garantiu que seu gabinete estivesse vazio na hora de receber Himura Senshou. Este apresentou-se bem atempadamente após ser notificado para o efeito.
- Gaara-sama... - O chuunin agachou-se em frente ao Kazekage com um punho no chão e a cabeça baixada em sinal de respeito.
- Senshou. - Chamou Gaara, e Senshou olhou. - A seguinte tarefa é altamente secreta. É preciso obter um pergaminho muito importante para os interesses da nossa vila, porém, esse pergaminho está na posse de Shinobis de Iwakagakure, que o descobriram. Tratando-se de uma vila aliada, é preciso fazê-lo com toda a cautela, evitando ao máximo possíveis confrontos que poderão até mesmo levar ao culminar de uma guerra.
- Narokoto (Entendi)... - Disse Senshou com alguma preocupação, após engolir em seco. - Que informações se conhecem?
- Segundo as únicas informações conseguidas, esse grupo deverá estar tentando decifrar o conteúdo desse scroll em ruínas não muito distantes da sua capital, porém, será teu dever descobrir mais sobre esse assunto, apenas para a obtenção do pergaminho, ou seja, não deverás consultá-lo ou investigá-lo... Essa tarefa não te compete.
- Certo. - Assentiu com um pequeno aceno enquanto fitava Gaara. - ...Algo mais!?
- Só mais uma coisa... - Gaara passou de um silêncio tranquilo para uma expressão cheia de intuito assassino. - Se voltas a tentar usar um Genjutsu em mim, womae wo corossu!!!
- Ahh!!! Gomen!!! - Himura Senshou ficou pálido como cal. - Estava só... - Agitou desageitadamente os braços.
- Sai! ...E redime esse teu ato com o cumprir desta tarefa.
- H..Hai, Wakkata! - Levantou-se e saiu sem perder mais tempo. Impulsionou-se com um Shunshin no Jutsu para longe do edifício e só parou em casa. Como uma antítese literal, suava e tremia em simultâneo. - Apesar do estranho mistério e de estar convicto de que Gaara-sama sabe mais que o que me disse, experimentar a minha nova técnica nele para conseguir mais informações foi pior que inoportuno... Foi estupidamente arriscado! Não posso avançar com esta missão neste estado de pânico e ansiedade... Tenho de me acalmar... - Sozinho no seu refúgio habitacional, Senshou inspirou, expirou, e começou a planejar a sua "missão", começando por escolher os pergaminhos que iria levar consigo: Escudo de Shiva, Lança de metal; um Fuuma Shuriken... Por fim, colocou a sua máscara 'Hanya'. - Estou pronto!

Himura Senshou atravessou o sombrio corredor entre as muralhas da areia (vila) em direção à areia (deserto). Rolou a sua carta #97 entre os dedos e olhou a miniatura do mapa nela representado.
- Para norte.... - Guardou a carta e continuou a sua corrida nessa direção... Uma viagem que, não sendo das maiores que o chuunin já tinha feito, não deixava de ser um pouco longa, durante a qual acabariam por ser necessárias uma ou outra paragem para descanso.


Iwagakure, uma vila entre montanhas de terra, camuflada pelas mesmas, com edifício altos que lembravam seus cumes inclinados.
Enquanto dembulava pela vila, Senshou distinguiu Shinobis vários, um ou dois também de outras vilas. Mas não era Shinobis que ele buscava... Então, foi cautelosamente entrando em alguns locais públicos, como mercearias ou bares, e assim que se sentia confortável com os presentes, não reconhecendo nenhum possível Iwanin, retirava a sua máscara de forma a que não fosse ele mesmo a causar o desconforto. Aí, questionava sobre pessoas que pudessem trabalhar na exploração mineira, ou até mesmo lenhadores que conhecessem um pouco o terreno do país.
Levou algum tempo enquanto alguns lhe recomendavam o óbvio contacto com os Shinobis da vila ou com a Tsuchikage, até que um talhante lhe indicou a morada de um ex-carpinteiro, reformado.
Esse velho que Senshou acabou por encontrar fora um madeireiro e carpinteiro desde criança e por entre algumas histórias que chegavam a ser maçadoras ele ia mostrando o seu conhecimento sobre os territórios fora da vila escondida na terra. Dessa vez Senshou sentiu necessidade de desenrolar um mapa maior que a sua carta, para registar alguns marcos e anotações à medida que o velho lenhador falava. Senshou agradeceu imensamente, apesar do homem também ter ficado grato pela companhia e pelo bom ouvinte, e depois saiu.
Em retorno à zona térrea onde a floresta fazia fronteira com os limites mais íngremes que rodeavam a vila, Senhou sentou-se sozinho numa rocha para analizar o mapa e seus apontamentos... Tempo de agir! Perdera muito tempo até conseguir aquelas informações. Já só precisava mesmo passar à investigação dos locais buscando uma zona perto de possíveis ruínas que coincidisse com a presença de um grupo de Shinobis. Senshou enrolou seu mapa, guardou-o, uniu as mãos num selo e se impulsionou para fora dali com um Shunshin, deixando nada mais que poeira no seu lugar.

O sunanin não perdeu tempo ao passar por  primeiro local indicado no seu mapa, uma mera clareira rodeada por árvores jovens... - " Sem interesse..."  - ...e dirigiu-se a um segundo local bem mais interessante: uma gruta com gravações antigas e saliências antigas. Em volta, no exterior, várias evidências de escavações demarcadas com rochas peculiares, algumas se poderiam considerar como pequenas estátuas ou mini-monumentos...  Antes de qualquer outro procedimento, Senshou se focou em silêncio durante vários segundos sob um selo que apelava à capacidade sensorial que mais unia o seu chakra aos seus sentidos: - Chakra Chie! - Mas... - Nada... - Ou ninguém. Não sentiu qualquer presença naquele silêncioso local. Optou por nem usar tempo nem chakra na exploração daquele local, afinal, sem ler o conteúdo do scroll (algo que estava indicado para não fazer) não saberia o que procurar ou investigar. Consultou então o seu mapa para seguir para outro dos locais marcados...

O chuunin de Suna deslocava-se velozmente através das árvores da floresta, impulsionou-se em cada ramo para cada salto. Saltou para um ramo em outra árvore, furando a folhagem de ramos finos, e deste cambalhoteou num mortal para o solo firme. Continuou a sua corrida focando chakra nos pés para atravessar o pequeno rio... - Mizu Kinobiri. - Foi aí que se travou abruptamente ao se aperceber de movimentações inesperadas! - Shibatta! - Deixou o seu foco no 'kinobiri' o que fez com que mergulhasse instantaneamente dentro de água. Naquele local o rio devia ter mais de cinco metros de profundidade. Abaixo da superfície, o piso era íngreme e rochoso... Senshou manipulou o seu chakra noutra zona de seu corpo... - Sansokyoukyuu! - Seus pulmões... Procurando maior fôlego.
À superfície, três Shinobis se aproximaram. Eram Iwanins.
- Ei, achas que... - Falava um deles quando foi interrompido por um gesto do outro.
- Shhh... - Desconfiou de algo. - Um movimento... Talvez alguém... - Abrandaram o passo e avançaram mais cautelosamente até se aproximarem do rio.
- Talvez fosse o som do rio!? - Propôs o terceiro.
Sem uma resposta à hipótese, os Iwanins observaram em toda a volta, mas a paisagem transmitia apenas a sua naturalidade. Um deles procurou até um ponto mais alto, subindo a uma árvore:
- Nada...
Exalaram pelo nariz e acentiram. Votaram a reunir-se.
- Continuemos.
- Hai!
E atravessaram o rio.
Senshou viu-os, olhando para cima. Viu as passadas deles achocalharem a água...
- Eles deslocam-se na direção oposta... - Enquanto raciocinava, sentia a necessidade de expelir o ar que enchia seus pulmões. Deu um impulso ascendente, algumas braçadas e chegou à superfície onde agitou a cabeça e os cabelos negros molhados. - Eles vão na direção daquelas ruínas! Isso significa que podem ser eles a ter em sua posse o pergaminho que procuro! Tenho de os seguir, com cautela. - Já não os avistava, um bom sinal, de que não fora descoberto e de que estava a uma distância bem segura. Se realmente a sua dedução estivesse correta, bastava voltar às ruínas que encontrara anteriormente. Se eles lá não estivessem, seria mais viável ignorar aquele grupo e voltar a dirigir-se para um outro ponto marcado em seu mapa...
Facto era que Himura Senshou acabou confirmando que a sua dedução estava correta, pelo menos em parte, pois o trio da vila da terra realmente se dirigiu para as ruínas em torno da antiga gruta rupestre. Colocou-se a uma distância razoável, num tronco largo, camuflado pela folhagem da respetiva árvore, observando pelas "brechas"  que constantemente se agitavam com o vento moderado, perturbando a sua observação. Em compensação as vozes dos três Iwanins ouvia-se com alguma clareza por entre o silêncio da natureza...
- Então, que fazemos!?
- Temos de explorar um pouco as ruínas, para ver se encontramos algo relacionado...
...Enquanto eles falavam, Senshou ponderava um plano de ação:
- Preciso de agir... Mas antes ou depois de eles consultarem a informação do scroll!? Ou será que já a consultaram?... Se aguardar que descubram algo talvez consiga inquirir um deles na tentativa de recolher informações... - Agitou freneticamente a cabeça. - Dameda! Devia ter aprendido logo a lição! Se recolher as informações do scroll, sujeito-me a vir ser interrogado pela ANBU a comando de Gaara e logo ele irá descobrir. A minha missão consiste apenas na obtenção do scroll e estando ao serviço da minha vila tenho o dever de cumprir o que me foi pedido sem dar (mais) passos arriscados. - Continuava observando, vendo-os (ao longe) dispersando-se pela zona de ruínas. - Primeiro preciso de garantir que não se trata de um equívoco e garantir que adquiro o scroll correto. Para isso preciso de afastar pelo menos um deles, na tentativa de o conseguir interrogar. A missão vai começar, depois de iniciar, terei de ser rápido em todas as ações consequentes. Vou então tentar "isto"... - Senshou apelou a alguns selos para conseguir preparar e emanar o seu chakra para o jutsu que planeara. Precisou também de se aproximar um pouco mais, mantendo-se escondido por detrás de um tronco largo, agora no solo. Ainda assim, àquela distância, o Jutsu iria necessitar de um desgaste de chakra considerável. Senshou se mentalizou disso mesmo... - Yoen no Genjutsu! - Ativou! O chakra se espalhou...
...
- 'Sniff, Sniff'... - Um deles, com cabelos negros oleosos e despenteados caídos um pouco abaixo do pescoço sentiu o cheiro a... - Queimado!? - Olhou em volta e começou por ver fumo, mas depois de uma análise em torno de si viu as chamas, chamas (ilusórias) que avançavam e se aproximavam e o rodeavam. - Mas que diabos!?
Progressivamente, cada um dos outros acabou por sentir um efeito semelhante.
...
Tenho de aproveitar este momento!... - O sunanin, sem hesitação.
...
Uns mais prespicazes que outros, os iwanins acabaram por decifrar a ilógica da situação, compreendendo a possibilidade de ilusão, quebrando-a com o Genjutsu 'Kai'! Rapidamente se reuniram.
- Tinhas razão. - Falou o mais alto, careca apesar de jovem, de pele escura, bem morena. - Havia alguém no rio e nos deve ter seguido até aqui.
- Isso é grave. - Nesse caso, Oishi...
- Eu vou tentar encontrá-lo. - Assentiu o esgadelhado, compreendendo sem mais palavras.
- Eu fico aqui em vigia também. - Continuou o que parecia ser o líder, um chuunin robusto de cabelos curtos negros, ainda que precisando de um corte. - Ibiru, tenta tu investigar no interior da gruta. Não podemos perder tempo. - Após dizer isto, seus dois companheiros saltaram cada um para seu lado.
Ao ver suas movimentações, 'Senshou' recuou e se preparou...
- Ali! - O esgadelhado viu um vulto mover-se por entre as árvores. - Não me vais escapar! - Apressou-se a avançar naquela direção, em perseguição. - Ele é rápido! - Teve alguma dificuldade em aproximar-se do misterioso Shinobi que os espiava... - Ei, Matekurë!!! - Lançou uma kunai! - Quem és tu!?
Sem responder, ele rodopiou num salto à meia volta e fez um selo enquanto a kunai lhe passou a escassos centímetros da sua máscara "Hanya".
- Magen, Jubaku Satsu (Ilusão Demoniaca, Prisão da Árvore da Morte)! - Ao emanar o chakra para o jutsu, do seu corpo, através do contacto visual que as ranhuras da máscara permitiam, fez com que o seu oponente visse seu corpo desaparecer como que se estivesse a ser levado pelo vento.
- Mas que... Vai fugir de novo!? - Mas no momento em que Oishi preparava um ninjutsu de ação, viu raízes emergerem do solo e envolverem seu corpo (pernas, braços e até o pescoço), restringindo seus movimentos. - Favas! Não me consigo mexer!...
'Senshou' pareceu emerger de um tronco ao seu lado:
- Escuta bem... - Falou-lhe, por detrás da máscara, enquanto dava continuidade a mais uma emissão de chakra. - Espero conseguir fazer "isto" corretamente desta vez... - Enquanto falava, procurava fraquejar a força de vontade da sua vítima através do chakra usado no contato visual (Tazunero no Jutsu). - Se gritares, mato-te. Se mentires, idem. Agora... Sei que possuem um pergaminho com informações que podem estar relacionadas com essas ruínas. - Arriscou o bluff. - Quem o possui?
- Argh... É... Ibiru... - Respondeu, com custo, sentindo-se constrangido e psicologicamente sufocado. - Kaniki entregou-lho... - Oishi, o esgadelhado, ficava cada vez mais furioso.
"Ibiru", Senshou ouviu o tipo com a cicatriz no lábio mencionar esse nome. Tratava-se do indivíduo que entrou na gruta. Mas enquanto se lembrava desse, o que estava à sua frente aproveitou o momento e abriu a mão direita. Da palma emergiu um espigão de terra que se lhe espetou na perna. A dor causada transportou-o da ilusão para a realidade. Encontrando-se liberto, o chuunin de Iwa realizou de imediato uma sequência de selos:
- Baka... Morre! Doton, "Formação do queijo suíço"! - Vários espigões oblíquos de terra emergiram do solo e trespassaram... o colete cinzento de Himura Senshou, uma vez que o corpo que o estava a usar deu lugar a uma breve núvem de fumo. - Nani!? Kage Bunshin!? - Ficou ainda mais enraivecido. - Tenho de os alertar!

Um olhar branco de íris escura se realçou na penumbra:
- É tempo! Meu clone foi destruído. Tenho de agir agora! - Himura Senshou estava negro, camuflado como um camaleão na parede da gruta.

~ ~ ~ ~ ~

O que aconteceu...


Citação :
- Yoen no Genjutsu! - Ativou! O chakra se espalhou(...)
Progressivamente, cada um dos outros acabou por sentir um efeito semelhante.

Himura Senshou formou um selo para criar um Kage Bunshin. Deixando o Kage Bunshin no seu lugar, retirou apenas o seu colete cinza ficando só com vestes escuras.

Citação :
Tenho de aproveitar este momento!... - O sunanin, sem hesitação.

Focou chakra para colocar em prática o movimento aprendido com o Jounin de Kiri:
- Shukuchi! - Velozmente, com ínfimos toques no solo, ele atravessou a clareira de ruínas em direção à gruta!

Citação :
Uns mais prespicazes que outros, os iwanins acabaram por decifrar a ilógica da situação, compreendendo a possibilidade de ilusão, quebrando-a com o Genjutsu 'Kai'! Rapidamente se reuniram.

Entretanto, Senshou avançou bem fundo, até a luz diurna ser rarefeita. Encostou-se à rocha na parede e formou um selo que manteve para uma constante circulação de chakra sem impulsos. Apelando às propriedades da terra, exalou:
- Doton, Domü! - A sua pele escureceu! Fechou os olhos e aguardou pacientemente...

Citação :
Um olhar branco de íris escura se realçou na penumbra:
- É tempo! Meu clone foi destruído. Tenho de agir agora! - Himura Senshou estava negro, camuflado como um camaleão na parede da gruta.

~ ~ ~ ~ ~

- É tempo de usar "isto"... - Sentindo-se esgotado, Senshou rolou entre o indicador e polegar um pequeno comprimido. Levou-o à boca, engoliu-o e, por fim, voltou a colocar a sua máscara estilo "Hanya".

- ...Mas que...!? - Ibiru interrompeu a sua observação ao sentir um foco de chakra vindo do fundo da gruta. No instante seguinte surgiram vários seres vestidos de negro usando máscaras sinistras!
Do outro lado, depois de ter usado o "Tajuu Furemasu Bunshin", Himura Senshou desenrolou um dos seus três pergaminhos, enviando chakra para o mesmo:
- Fuuin Kai, Fuuma Shuriken!
Ibiru tentava enchergar, mas estava até assustado com tal situação. Ao ver os clones se aproximarem, sentiu-se forçado a agir, iniciando uma sequência de selos que não terminou, pois algo ainda mais assustador se aproximava! Não fosse uma faísca causada por um raspão na parede, o Iwanin não via atempadamente o Fuuma Shuriken que passava através de alguns clones fazendo-os desvanecer. Agachou-se no último instante, sentindo até o fluxo de vento gerado pela arma que voou milímetros acima de sua cabeça!
Correndo em conjunto com seus restantes quarenta clones, esticou o braço e abriu a sua mão para retirar com um puxão o pergaminho que Ibiru segurava com a dele.
- Apanhei.
- Huh!? Ah! M**da! - Praguejou enquanto clones  continuavam a passar por ele em  direção ao exterior da gruta. - Ele meu pergaminho! Mas não irá longe... - Após uma sequência de selos, expirou um fluxo de chakra que se converteu numa corrente de chamas que invadiu a gruta!
Senshou apercebeu-se da luz, do calor e do chakra e, enquanto alguns dos seus clones passavam por si, desenrolou um segundo pergaminho:
- Fuuin Kai, Shiva no Oshitake! - Segurou com toda a sua força o pesado escudo para amparar o fluxo violento das chamas. - Affffff... Quente! Quente! - Quando sentiu a pressão diminuir, teve de largar, não aguentando mais a temperatura que estava a sentir por detrás do escudo. - Fuuton, Aoarashi! - O colchão de vento que gerou entre si e o seu escudo não só lhe serviu de impulso como de entrave à retaguarda, gerando uma espécie de parede de chamas momentânea, intensificadas pelo chakra tipo vento.

No exterior, Kaniki apercebeu-se da atividade no interior da gruta. Além disso, Oishi regressou também ao local:
- Kaniki-san! - Alarmado, alarmou-o. - Era um engodo!
- Eh, acho que já percebi... - Sem tirar os olhos da entrada da gruta. - Prepara-te!
No momento em que começaram a sair vários Shinobis mascarados, os dois tiveram que colocar o seu estado de surpresa de lado para atacar:
- Doton, Doryuudan! - Exclamou Oishi, fazendo com que um dragão de lama cuspisse vários projéteis.
- Katon, Hosënka! - Exclamou Kainiki soprando bolas de fogo sobre seus shurikens lançados. - Os Shinobis desapareciam conforme eram atingidos. - Clonagem, tal como calculava...
Porém, Kainiki não contava com o objeto moderno que voou gruta fora.
- Que é aquilo!? - Oishi, também surpreso.
- Cuidad...! - Kainiki nem terminou a palavra antes do engenho rebentar e libertar uma intensa luz e um estrondoso som! - Mas que m**da!!! - Não conseguiu ouvir nem o próprio grito.
Do interior, Senshou executou novos selos:
- Katon!... "Tenho que me conter, quanto mais jutsus e elementos revelar, mais identificável serei e, com este, já lhes revelei Fuuton e Katon..." Haijingakure! - Soprou uma nuvem de cinzas que se espalhou para fora da gruta! Todos os "Furemasu Bunshin" acabaram por ser destruídos com aquela técnica. O sunanin estava ciente não só dessa como de todas as consequências de ter usado aquele Jutsu... Avançou velozmente por entre as cinzas quentes que lhe corroíam a roupa como ácido! Esforçou-se ao máximo por ignorar a dor e se concentrar na velocidade. Quando o seu corpo foi revelado ao ar livre da floresta (saindo da nuvem de cinzas), Senshou estava com suas vestes danificadas, careca e com queimaduras superficiais evidentes.
Atrás dele, Ibiru saiu finalmente da gruta juntando-se aos restantes.
- O que aconteceu!? Onde está ele!?
- Fugiu, o desgraçado! - Resmungou Oishi.
- Não pode ser, ele pegou o scroll!
- Quê!? - Kainiki furioso. - Vamos logo! Temos de o apanhar! - E impulsionaram-se em perseguição...

Senshou viu-os, olhando para cima. Viu as passadas deles achocalharem a água...
- Se resultou da última vez... Porque não resultaria desta!? - Tentou sorrir... No entanto, a água em contato com seu corpo magoava como que se ele ainda estivesse atravessando a sua nuvem de cinzas quentes. Mais lentamente que anteriormente, Senshou regressou à superfície. Aproximou-se de uma árvore e enfiou a mão através de um buraco que o seu tronco principal tinha. Retirou de lá o pergaminho que escondera antes de mergulhar. - Eles estavam apenas procurando um Shinobi, jamais suspeitaram e o encontrariam ali...

Os três abrandaram após alguns minutos.
- Não vale a pena... - Reconheceu Kiniki, furioso consigo mesmo e com toda a situação. - Além da velocidade de Oishi e da boa visão de Ibiru, nenhum de nós possui capacidades de rastreamento avançadas o suficiente. Ele deve estar esgotado após aqueles jutsus e suas reservas de chakra devem estar bem baixas. O melhor a fazer é reportar o mais rápido possível.
- Affffff... - Suspirou Ibiru. - Vamos levar uma bronca da Tsuchikage...
- Pois. Que droga!
E os três Iwanins regressaram rapidamente à sua vila.

Já depois de passar a fronteira para o país do vento, Senshou procurou abrigar-se para pernoitar e regressar a Sunagakure no Sato no dia seguinte.

~

Apesentou-se no mais importante gabinete Shinobi de Sunagakure num estado lastimável acerca do qual o Kazekage parece não ter dado a menor importância:
- Leste-o? - Perguntou enquanto recebia o pergaminho da mão de Senshou.
- Não. - Respondeu o Chuunin. - Mas pelo menos um deles o fez.
- Muito bem. É bom saber que colocaste o teu dever, o serviço à nossa vila, em primeiro lugar, sem questionar. Estás de parabéns, pois aparentemente conseguiste o pergaminho sem levantar suspeitas significativas sobre a tua identidade. Porém, há um senão...
- Huh!? - Na verdade, Senshou se intrigou mais com o facto de Gaara ter já aquelas informações, que com o "senão". - [i]Talvez através da 'intel' entre vilas...
- Não poderás voltar a usar a tua máscara.
- Compreendo. - Senshou torceu a boca.
O Kazekage fez um pequeno gesto com a cabeça:
- Obrigado, uma vez mais. Podes te retirar.
Senshou inclinou-se em jeito de saudação e retirou-se.
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://www.myspace.com/ghostterror
GhosTTerroR

Administrador | Suna
Administrador | Suna
avatar

Sexo : Masculino
Idade : 31
Localização : Porto / Coimbra
Número de Mensagens : 7441

Registo Ninja
Nome: Himura Senshou
Ryo (dinheiro) Ryo (dinheiro): 300
Total de Habilitações: 426,75

MensagemAssunto: Re: Himura Senshou - JS (Pt.1 - Extração)   Sex 23 Nov 2018 - 5:25

Bump!
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://www.myspace.com/ghostterror
GhosTTerroR

Administrador | Suna
Administrador | Suna
avatar

Sexo : Masculino
Idade : 31
Localização : Porto / Coimbra
Número de Mensagens : 7441

Registo Ninja
Nome: Himura Senshou
Ryo (dinheiro) Ryo (dinheiro): 300
Total de Habilitações: 426,75

MensagemAssunto: Re: Himura Senshou - JS (Pt.1 - Extração)   Sab 8 Dez 2018 - 2:25

Vou ter de auto-avaliação folks.... Reservo.
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://www.myspace.com/ghostterror
GhosTTerroR

Administrador | Suna
Administrador | Suna
avatar

Sexo : Masculino
Idade : 31
Localização : Porto / Coimbra
Número de Mensagens : 7441

Registo Ninja
Nome: Himura Senshou
Ryo (dinheiro) Ryo (dinheiro): 300
Total de Habilitações: 426,75

MensagemAssunto: Re: Himura Senshou - JS (Pt.1 - Extração)   Ter 11 Dez 2018 - 18:10

(EM PROGRESSO)

Ninjutsu: 57,5+0,25+0,25+0,25+0,25+0,25 = 58,75
Taijutsu: 40,75
Kenjutsu: 29,75+0,25+0,25+0,25 = 30,5
Genjutsu: 26,5+0,25+0,25+0,25 = 27,25
Selos: 39,25+0,25+0,25+0,25 = 40
Trabalho de Equipa: 13

3,5

Força: 33+0,25 = 30,25
Agilidade: 54,75+0,25+0,25+0,25+0,25+0,25 = 56
Controlo de Chakra: 66,75+0,25+0,25+0,25 = 68
Raciocínio: 26,5+0,25+0,25+0,25+0,25+0,25+0,25 = 28
Constituição: 39,25+0,25+0,25+0,25 = 40

4,5

Total de Habilitações :
426,75 + 8 =534,75

Avaliação:
Tendo em conta a situação direi apenas que estou 50% aprovado.


Falta atualizar.
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://www.myspace.com/ghostterror
GhosTTerroR

Administrador | Suna
Administrador | Suna
avatar

Sexo : Masculino
Idade : 31
Localização : Porto / Coimbra
Número de Mensagens : 7441

Registo Ninja
Nome: Himura Senshou
Ryo (dinheiro) Ryo (dinheiro): 300
Total de Habilitações: 426,75

MensagemAssunto: Re: Himura Senshou - JS (Pt.1 - Extração)   Ter 11 Dez 2018 - 18:14

Fiz um Ramdon.org de 1 a 5, correspondendo à ordem dos jounins no tópico do Jounin Shinken.
Saiu o 4, correspondendo a Akane Uzumaki.
Será então a adversário que irei enfrentar no meu segundo texto para o exame.

[NOTA: Falta atualizar ainda as habs. do texto acima.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://www.myspace.com/ghostterror
Conteúdo patrocinado





MensagemAssunto: Re: Himura Senshou - JS (Pt.1 - Extração)   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Himura Senshou - JS (Pt.1 - Extração)
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Tópicos similares
-
» [Ficha] Kenshin Himura
Página 1 de 1
A tua mensagem foi automaticamente gravada. Poderás recuperá-la caso aconteça algum problema
Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Naruto Portugal RPG :: Exame Jounin-
'); }